Trump dá ultimato ao Irã e avisa sobre ‘sérias consequências’

0
24

A Casa Branca emitiu um comunicado nesta sexta-feira (21) dizendo que o Irã irá sofrer “novas e sérias consequências” caso não liberte presos estadunidenses mantidos no país.

“O presidente Trump está preparado para impor novas e sérias conseqüências ao Irã, a menos que todos os cidadãos americanos injustamente presos sejam liberados e retornados”, afirma o comunicado.

Os EUA pedem o retorno de Robert Levinson, ex-agente do FBI preso no país há mais de 10 anos, e do empresário Siamak Namazi e de seu pai Baquer Namazi. Washington afirma que eles estão sendo detidos injustamente.

“Por quase 40 anos, o Irã usou detenções e sequestro de reféns como uma ferramenta de política estatal, uma prática que continua até hoje com a recente condenação de Xiyue Wang a dez anos de prisão”, afirmou a Casa Branca.

Wang é um estadunidense nascido na China que recentemente foi acusado de espionagem. Ele tem 37 anos e cursava pós-graduação na Universidade de Princeton antes de ser detido.

“O presidente Trump exorta o Irã a enviar Robert Levinson para casa”, afirmou o comunicado.

 

Levinson trabalhou para o FBI antes de se aposentar em 2007, quando viajou sozinho para o Irã. O especialista político Mojtaba Jalalzadeh, da Universidade Azad Islâmica, fundado na capital do Irã, disse à Sputnik Pérsia: “mais tarde, soube-se que ele manteve laços estreitos com o FBI e chegou ao Irã em uma missão de espionagem”.

Siamak e Baquer Namazi também estão incluídos na lista de demandas de Washington.

Fonte – Sputnik

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS