Terrorista atropela com carro soldados e deixa 6 feridos em subúrbio de Paris

0
8

Um terrorista atropelou com carro um grupo de soldados em um subúrbio de Paris nesta quarta-feira, deixando seis feridos, e o motorista fugiu em seguida, no que autoridades identificaram como um possível ataque terrorista.

O carro, uma BMW, estava estacionado em um beco antes de avançar em direção aos soldados enquanto os militares deixavam seu quartel para assumir postos de patrulha, disse o prefeito de Levallois-Perret, Patrick Balkany.

“O veículo não parou. Ele se lançou sobre eles… acelerou rapidamente”, disse o prefeito à emissora BFM TV.

A ministra das Forças Armadas francesa, Florence Parly, disse que o motorista está foragido e sendo procurado, e que uma investigação está em andamento para determinar “os motivos e as circunstâncias” do que chamou de “ato covarde”.

Um funcionário do Ministério da Justiça disse que investigadores de combate ao terrorismo foram designados para o caso.

O incidente ocorreu após ataques de inspiração islâmica contra soldados e policiais, que foram mobilizados em grande número em todo o país depois que o grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou a realização de ataques na França e em outros países que estão bombardeando seus bastiões na Síria e no Iraque.

Os soldados atingidos nesta quarta-feira foram levados a hospitais, e a polícia informou que dois dos seis ficaram seriamente feridos.

Balkany disse que o que classificou como um ato de agressão “repugnante” foi, “sem dúvida nenhuma”, premeditado.

Jean-Claude Veillant, morador de um edifício de apartamentos situado bem acima do local do ataque, testemunhou parte do acontecimento.

“Ouvi um barulho alto, o som de metal se chocando. Pouco depois, vi um dos feridos graves caído diante do veículo (de patrulha do Exército) Vigipirate e outro atrás dele recebendo tratamento”, contou aos repórteres.

A França continua em alerta máximo devido a uma série de atentados nos últimos dois anos, nos quais terroristas islâmicos  mataram mais de 230 pessoas.

Neste ano, terroristas atacaram soldados no Museu do Louvre, em Paris, em fevereiro, e no aeroporto de Orly, em abril. Um terrorista matou um policial a tiros na avenida Champs Élysées, também na capital, em abril. Outro terrorista muçulmano morreu depois de lançar o carro contra uma van da polícia em junho, e soldados desarmaram um homem islâmico munido de uma faca na Torre Eiffel no começo deste mês.

Fonte – Reuters

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS