Boeing anuncia aeronave hipersônica que pode voar cinco vezes mais rápido que o som

0
47

A Boeing revelou um potencial sucessor do lendário avião espião Blackbird SR-71 e a empresa diz que pode voar mais de cinco vezes a velocidade do som.

O avião, que alguns apelidaram de “Filho do Blackbird“, viajaria a uma velocidade tamanha que os inimigos não teriam tempo para reagir.

Ele é projetado para viajar a velocidades mais rápidas do que Mach 5. Mach 1, a velocidade do som, é de cerca de 1225 quilômetros por hora (km/h), então, para que ele atinja Mach 5, precisaria viajar mais rápido que 6125 km/h.

O conceito foi revelado no fórum do Instituto Americano SciTech de Aeronáutica e Astronáutica em Orlando, Flórida.

 

design é semelhante ao SR-72 em que o Lockheed Martin está trabalhando, o que significa que a corrida está acirrada para ser o primeiro no mercado.

“É um problema muito difícil desenvolver uma aeronave que decola e acelera entre Mach 1 e Mach 5 e além”, disse Kevin Bowcutt, cientista-chefe da Boeing para hipersônicos, à Aviation Week.

A Boeing precisa que avião seja capaz de decolar, acelerar, desacelerar e aterrissar por si só, assim como o original SR-71 de 1964.

A empresa planeja usar um turborreator ou turbojato convencional para acelerar o avião até Mach 3, e então mudar para um sistema diferente para impulsioná-lo até Mach 5.

“O impulso específico de um motor de respiração a ar diminui com a velocidade crescente, então você tem que fazer um motor maior para chegar a Mach 5”, disse Bowcutt.

“Mas fazer isso significa uma entrada maior e um tubeira [bocal] maior, e tentar levar isso além de Mach 1 é mais difícil”, disse ele.

Enquanto isso, a Lockheed trabalha no SR-72 desde o início dos anos 2000. Ele também será um avião hipersônico de ataque e de reconhecimento, mas voará mais rápido do que Mach 6. Espera-se que esteja nos céus no final dos anos 2020.

“Embora eu não possa entrar em detalhes, digamos apenas que a equipe da Skunk Works em Palmdale, Califórnia, está empenhada em nosso compromisso de velocidade”, disse Orlando Carvalho, vice-presidente-executivo de aeronáutica da Lockheed Martin, à Exposição e Congresso Internacional SAE, informou o Daily Mail.

“Simplificando, acredito que os Estados Unidos estão à beira de uma revolução hipersônica.”

Blackbird, Boeing, Lockheed Martin, aeronave hipersônica - Um avião de reconhecimento SR-71 Blackbird da Lockheed, que voa a 80 mil pés de altitude nesta imagem de 31 de agosto de 1974 (Keystone/Getty Images)

Um avião de reconhecimento SR-71 Blackbird da Lockheed, que voa a 80 mil pés de altitude nesta imagem de 31 de agosto de 1974 (Keystone/Getty Images)

O SR-71 original era tão rápido que poderia superar os mísseis de superfície-ar. Ele estabeleceu um registro de velocidade recorde de 3540 km/h, um recorde que ainda é válido hoje.

Ele voou a cerca de 85 mil pés de altitude, ou cerca de 25,75 quilômetros acima da terra, perto da borda do espaço, exigindo que os pilotos usassem trajes especiais de proteção pressurizada.

A Boeing não anunciou quando esperam ter um modelo do seu “Filho do Blackbird” pronto para voar.

Fonte – Epoch Times

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS