Companheiro de Greenwald relata ameaças de morte à PF

0
241

Os ataques, de acordo com o companheiro de Greenwald, começaram após a divulgação de reportagens do The Intercept.

O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) disse à Polícia Federal que estava sofrendo com ameaças de morte após a divulgação de supostas mensagens entre o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol, da Lava Jato.

As mensagens foram vazadas pelo site The Intercept, cujo fundador é o norte-americano Glenn Greenwald, casado com o parlamentar do PSOL.

Segundo a narrativa construída pelo site, sob o comando de Moro, a Operação Lava Jato agiu de forma partidária com o objetivo de prender o ex-presidente Lula da Silva (PT).

Por outro lado, a Polícia Federal (PF) investiga a atuação de cibercriminosos contra os celulares do ministro da Justiça e de vários outros procuradores da República.

Desde a primeira publicação das mensagens, no domingo (9), segundo o jornal Folha de S. Paulo, o deputado David diz que passou a receber ameaças de morte.

Encaminhadas à Polícia Federal na última terça-feira (11), os ataques, de acordo com o parlamentar, também têm como alvo os filhos adotivos do casal e a mãe do deputado.

Na denúncia encaminhada à polícia, a assessoria jurídica do deputado afirma:

“Embora a mensagem seja assinada com o nome de Marcelo Valle, o qual se encontra atualmente preso em decorrência da Operação Bravata, mostra-se possível que tenha sido confeccionada por outros criminosos que atuam no âmbito do fórum denominado ‘http://www.dogolachan.org’, hospedado na internet/deep web.”


CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS