Alemanha: Pelo menos 69,000 crimes foram cometidos por imigrantes no 1º trimestre de 2016

0
81

Os migrantes na Alemanha cometeram ou tentaram cometer cerca de 69 mil crimes no primeiro trimestre de 2016, de acordo com um relatório da polícia.

Mais de um milhão de migrantes se instalaram Alemanha no ano de 2015. A maior economia da União Europeia, se deparou com sua maior crise desde a última recessão econômica.

O relatório da polícia federal BKA mostrou que os migrantes do norte da África, Geórgia e Sérvia estavam desproporcionalmente representados entre os suspeitos.

Os números absolutos de crimes cometidos pelos sírios, afegãos e iraquianos – os três maiores grupos de requerentes de asilo na Alemanha – eram altos, mas dada a proporção de migrantes que eles contam, seu envolvimento em crimes era “desproporcionalmente baixo”.

O relatório omitiu as discriminações dos números reais dos crimes, além de omitir a porcentagem dos envolvidos em cada crime.

O relatório afirma que a grande maioria dos migrantes que fazem parte dos 500 mil contabilizados não cometeram nenhum crime.

O relatório mostrou que 29,2 por cento dos crimes cometidos no primeiro trimestre foram furtos, 28,3 por cento foram invasão de propriedade ou falsificação e 23 por cento relacionados a agressões, roubo, e cárcere privado.

Tráfico de drogas representaram 6,6 por cento e os crimes sexuais (abuso e estupro) representaram 1,1 por cento, o que equivale a pelo menos 690 casos de agressão sexual.

Com a aprovação da Lei de Migração, o Brasil poderá sofrer consequência semelhantes ou até mesmo piores, uma vez que o temos uma das maiores taxas de violência no mundo.

Com informações de Reuters

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO