George Soros é processado em 10 Bilhões por fraude e corrupção

0
87

A empresa de mineração BSG Resources (BSGR) apresentou nesta sexta-feira (14/04) um processo no tribunal federal de Nova York, acusando George Soros de fraude em uma mineradora de ferro na Guiné, país da África, alegando US $ 10 bilhões em danos.

O BSGR, que é controlada pela empresário birmanês Beny Steinmetz, acusou Soros e suas organizações de corrupção, por  manipular o governo da Guiné e seus funcionários. Soros pode ter influênciado o governo local para vetar contratos com a BSGR em 2014.

As autoridades israelenses colocaram Steinmetz em prisão domiciliar em 19 de dezembro, após acusações de que ele pagou dezenas de milhões de dólares a altos funcionários públicos na Guiné para fazer facilitar seus negócios. Ele foi libertado em janeiro sem ser acusado.

Na denúncia apresentada à corte de Nova York foi relatado que Soros fabricou declarações difamatórias sobre o envolvimento da BSGR em corrupção.

“Soros foi motivado unicamente pela malícia, porque não havia nenhum interesse econômico em Guiné,” relatou a BSGR.

Michael Vachon, porta-voz da Soros, não respondeu aos pedidos de comentários feitos fora do horário normal de expediente.

O caso está resistido sob o nº 1: 17-cv-02726 no Tribunal do Distrito Sul de Nova York, EUA.

Com informações de Reuters

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO