Manifestantes indígenas em Brasília atiram flechas contra a polícia

0
73

Cerca de 2.000 indígenas de diferentes tribos brasileiras se manifestaram na capital na terça-feira, exigindo que o governo acelere a demarcação de suas terras.

Conflitos com a polícia estouraram esporadicamente quando os manifestantes formaram pequenos grupos e tentaram entrar no edifício do parlamento. As autoridades conseguiram mantê-los fora.

A polícia disparou gás lacrimogêneo e os manifestantes responderam disparando flechas, algumas das quais permaneciam presas nos grandes jardins que cercavam o palácio legislativo.

Além de exigir uma ação mais rápida no Congresso sobre a demarcação de suas terras, os manifestantes expressaram sua rejeição contra um projeto de lei que introduz mudanças no processo de delimitação desses territórios.

As decisões sobre essas terras foram feitas até agora pela Fundação Nacional do Índio (FUNAI), mas se o projeto for aprovado, essa responsabilidade será transferida para o Congresso, onde, segundo críticos, há grupos de legisladores que representam interesses particulares .

Os povos indígenas temem que o Congresso acabe se juntando aos grandes proprietários que reivindicam a posse de alguns de seus territórios, uma tentativa que muitas vezes desencadeou a violência.

De acordo com um recente relatório da Comissão Pastoral da Terra (CPT), um órgão vinculado ao episcopado brasileiro, ao longo do ano passado 61 pessoas foram mortas em conflitos relacionados à terra, 13 deles indígenas.

Para homenagear os mortos, manifestantes levaram dezenas de caixões e os deixaram na frente do edifício do parlamento.

A manifestação ocorreu antes de uma reunião mais tarde esta semana entre os líderes de vários grupos étnicos de todo o país.

Fonte – Fox News

 

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO