O Imperador Dom Pedro II sanciona a Lei de criação do Banco do Brasil

0
304

O Imperador Dom Pedro II sanciona a Lei de criação do Banco do Brasil no dia 5 de julho de 1853 em Rio de Janeiro.

Dom Pedro II sanciona a Lei nº 683, de 5 de Julho de 1853, que cria o Banco do Brasil, iniciativa do Presidente do Conselho de Ministros e Ministro da Fazenda, Joaquim José Rofrigues Torres, futuro Visconde de Itaboraí. Esta foi a terceira criação do Banco do Brasil, a primeira feita pelo Príncipe Regente Dom João em 1808 e a segunda por Irineu Evangelista de Sousa, futuro Barão e Visconde de Mauá, em 1851.

Esta terceira criação, que é a do atual Banco do Brasil, resulta da fusão de dois maiores bancos particulares da época, o Banco Comercial do Rio de janeiro, responsável pela emissão de papel moeda, e o Banco do Brasil do futuro Visconde de Mauá.

O Banco do Brasil seria um “Banco de depósitos, descontos e emissão, estabelecido na cidade do Rio de Janeiro”, segundo a própria Lei.

Imagem: Sede do Banco do Brasil, Pieter Godfred Bertichem, 1856, atualmente na Biblioteca Nacional.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO