A Rainha Dona Maria I falece

0
356

20 de março de 1816 em Igreja Nossa Senhora Do Convento Do Carmo.

Aos 81 anos, a Rainha Dona Maria I do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves falece reclusa no convento do Carmo, com isso o Príncipe Regente é aclamado Dom João VI de Portugal, Brasil e Algarves.

A Rainha nasceu em 17 de Dezembro de 1734, no Palácio da Ribeira, intitulada Princesa da Beira, filha do Rei Dom José I e da Infanta da Espanha Maria Vitória de Bourbon. Cresceu durante o período em que o Marquês de Pombal, seu profundo desafeto, dominou a política portuguesa como Secretário de Estado. Em 1760, já intitulada Princesa do Brasil, herdeira do trono, casou-se com seu tio Dom Pedro Clemente.

Com a morte de seu pai em 1777 a Princesa do Brasil virou Rainha Dona Maria I e seu marido e tio virou Rei Dom Pedro III. Apesar de um co-reinado, o poder do Estado estava nas mãos de Dona Maria I e Dom Pedro III exercia o título de Rei somente por ius uxoris.

Assim que ascendeu ao trono, Dona Maria I retirou todos os cargos políticos do Marquês de Pombal e o baniu da corte. Seu reinado foi considerado excelente até que com a morte de seu marido e filho, o Príncipe Dom José, herdeiro do Trono, em períodos muito próximos e os acontecimentos da Revolução Francesa, a Rainha teve uma profunda depressão e colapso nervoso resultando na regência de seu filho Dom João em 1792 devido à sua incapacibilidade de reinar.

Dona Maria passou seus últimos 24 anos reclusa, em Portugal, no Palácio de Queluz e no Brasil, no Convento do Carmo.

Imagem: Retrato de D. Maria I de Portugal, autor desconhecido, s/d, atualmente no Museu imperial.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO