Ideologia de gênero: A triste história de David Reimer

0
959

Em 1965, um casal deu a luz a Brian e Bruce. Em um procedimento mal realizado de circuncisão, Brian teve seu pênis completamente destruído.

Pouco tempo depois, os pais de Brian e Bruce viram na televisão o psicólogo John Money. Este psicólogo defendia a tese feminista de que as diferenças de comportamento entre os sexos eram decorrentes de fatores sócio-culturais e não biológicos.

Para os pais, tal informação pareceu muito apropriada para a resolução do problema de Brian, o filho mutilado. Logo procuraram aquele especialista, que imediatamente se dispôs a atendê-los, quando indicou uma mudança cirúrgica de sexo, que, realizada, transformou Brian numa menina: “BRENDA”.

Money orientou os pais de que deveriam educar Brenda como uma menina, agindo como se a criança tivesse nascido com o sexo feminino, sem nunca falar a ele sobre o fato.

A experiência foi um completo fracasso. Desde os dois anos, “Brenda” rasgava suas roupas de menina e se recusava a brincar com bonecas, disputando com o irmão Bruce os seus brinquedos. Na escola, era hostilizada por seu comportamento masculinizado e pela insistência em querer urinar em pé. Queixava-se insistentemente aos pais por não se sentir como uma menina. Mantendo as orientações de Money, os pais o diziam que era só uma “fase” e que logo superaria.

Anos mais tarde, ao saber da verdade, “Brenda” trocou seu nome para “David”. Aos 38 anos, David se suicidou.

David Reimer, antes e depois

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS