O Príncipe Imperial Dom Pedro de Alcântara renuncia

0
134

O Príncipe Imperial Dom Pedro de Alcântara renuncia no dia 30 de Outubro de 1908 em Cannes.

O Príncipe Imperial Dom Pedro de Alcântara de Orléans e Bragança para se casar com a Condessa Elisabeth Dobrzensky de Dobrzenicz, uma nobre média da boêmia, cujo título havia sido elevado de Baronesa à Condessa por pedido da Princesa Dona Isabel ao Imperador Francisco José I da Áustria-Hungria em 1906, renuncia por seu nome e de cada um de seus descendentes ao Trono do Império do Brasil na cidade de Cannes em 30 de Outubro de 1908.

Ao renunciar para casar-se morganaticamente com a Condessa Dobrzensky de Dobrzenicz, o título de Príncipe Imperial do Brasil recaiu ao seu irmão mais novo Dom Luís Maria de Orléans e Bragança. Com isso se dá a criação dos dois ramos da Família Imperial do Brasil, o não-dinástico de Petrópolis chefiado pelos Príncipes-titulares de Orléans e Bragança e o ramo de dinástico de Vassouras, chefiado pelo Imperador de jure do Brasil, o Chefe da Casa Imperial do Brasil.

Seu instrumento de renúncia, assinado em três vias, foi expedido ao Diretório Monárquico do Brasil, organismo oficial criado para cuidar dos interesses monárquicos no país, com o intuito de não criar partidários de um ou de outro Príncipe e encerrando qualquer futura pretensão por parte dos descendentes do Príncipe dom Pedro de Alcântara.

Imagem: Dom Pedro de Alcântara, sem autor ou data.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO