Homens produziam vídeos de conteúdo violento e organizaram encontros secretos para recrutar jovens.

 As polícias da Espanha, Alemanha e Inglaterra prenderam seis pessoas nesta quarta-feira, em uma operação em conjunto, acusadas de ligações com o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e de buscar doutrinar e radicalizar potenciais membros para o grupo radical.

Os presos divulgaram vídeos de conteúdo violento e organizaram encontros secretos semanais para recrutar jovens para viajar para zonas de conflito e lutar.

A investigação policial começou em 2015 após a descoberta de um site com uma série de vídeos mostrando a doutrinação, captura e viagem para a Síria de um jovem muçulmano residente na Espanha.

O produtor dos filmes foi preso na Inglaterra como parte da operação. Ele já estava sob vigilância por diversos países europeus. O homem preso na Alemanha também ajudou nos vídeos de recrutamento feitos pelo grupo.

O sucesso do EI na internet se tornou uma ferramenta para o crescimento internacional do grupo. Por meio dos ‘chamados’ online, o grupo é capaz de conquistar adeptos pelo mundo.

Quatro pessoas foram presas em Palma de Mallorca, na Espanha. A operação usou agências da União Europeia criadas para ajudar a compartilhar informações relacionadas ao combate de crimes entre Estados-membros, como a Europol, Eurojust e Sirene.

(Com Reuters)

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK