Casal bilionário foi assassinado, de acordo com investigadores privados

0
78

Um empresário magnata e sua esposa, que foram encontrados pendurados e enforcados em sua casa em Toronto, no Canadá, em dezembro passado, poderiam ter sido assassinados, segundo uma atualização recente de investigadores privados.

Anteriormente, as mortes de Barry e Honey Sherman foram consideradas assassinato seguido de suicídio por parte das autoridades policiais. Mas um novo relatório de investigadores que foram contratados pela família do casal diz que eles foram assassinados, talvez por múltiplos indivíduos.

Barry Sherman, de 75 anos, e Honey Sherman, de 70, foram encontrados mortos em 15 de dezembro em sua casa de US$ 5,4 milhões. Eles estavam numa posição sentada verticalmente perto de uma piscina no porão, com o legista tendo anteriormente alegado que eles morreram por “compressão da ligadura do pescoço”.

Não houve indicação de entrada forçada na casa.

O novo relatório de investigadores privados, incluindo alguns ex-detetives de homicídios de Toronto, diz que as mortes podem ser dois assassinatos após uma luta prolongada, provavelmente dois dias antes de os corpos terem sido descobertos.

Uma fonte disse à CBC Toronto que em certo momento seus pulsos estiveram atados juntos, mas que não foram liberados quando foram descobertos.

Honey Sherman tinha cortes no lábio e no nariz e estava sentada numa poça do próprio sangue, de acordo com a fonte da CBC Toronto. Mas havia pouco sangue na parte superior do seu vestuário, o que indica que ela teria ficado de cabeça para baixo e sangrando no chão por algum tempo, antes que fosse presa ao corrimão.

‘Eles não fariam isso’

A família dos Sherman e os vizinhos rejeitaram a teoria do assassinato-suicídio desde que foi proposta, com o vizinho Eli Kanter dizendo à CBC Toronto: “Eles não fariam isso. Eles não terminariam assim.”

Seu filho, Jonathon Sherman, disse em seu elogio aos pais em 21 de dezembro: “Tivemos que navegar por um terrível labirinto de falta de informação e especulações infundadas. Eu continuava esperando que meus pais atravessariam a porta da frente e diriam: ‘Tudo ficará bem. Nós assumimos o controle da situação.’”

Barry Sherman foi o fundador da gigante farmacêutica Apotex e acredita-se que tenha acumulado uma fortuna de US$ 4,77 bilhões antes do seu falecimento e do de sua esposa.

No entanto, de acordo com o NY Post, ele estava lutando contra inúmeras ações judiciais relacionadas com a empresa farmacêutica e sua própria fortuna.

NY Post informou que membros da família disseram que o casal tinha planejado viajar para Miami e estava encantado com o nascimento recente de um neto.

Fonte – Epoch Times

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS