China: executivo que virou político, associado com facção de oposição, é expurgado

0
31

O último funcionário de alto escalão a ser derrubado na China pode ter tido problemas por causa de seus laços políticos.

Em 17 de janeiro, a agência anticorrupção do Partido Comunista Chinês anunciou que o vice-governador da província de Jiangxi, Li Yihuang, estava sendo investigado por “violar gravemente a disciplina”. A agência não forneceu mais detalhes.

O funcionário de 55 anos iniciou sua carreira na indústria de metal, eventualmente assumindo uma posição na Jiangxi Copper, uma empresa que minera e refina produtos de cobre. A companhia integrou a lista global da Fortune 500 de 2017.

Em uma década, Li Yihuang passou de assistente de direção para se tornar o presidente da companhia em 2010. Logo depois, ele entrou na burocracia do Partido Comunista Chinês, passando a integrar o Comitê Permanente da cidade de Yingtan em 2011. Em 2013, ele ascendeu para o cargo de vice-governador da província. O rápido salto na carreira de Li Yihuang de executivo corporativo para alto funcionário do regime é bastante incomum.

Li Yihuang é o quinto vice-governador a ser derrubado desde o 19º Congresso Nacional, um importante conclave do Partido Comunista Chinês que ocorreu em outubro de 2017 e viu o líder Xi Jinping consolidar ainda mais seu poder. Desde que Xi Jinping se tornou líder no Congresso anterior do Partido em 2012, ele utilizou uma campanha anticorrupção para destruir inimigos políticos, ou seja, uma facção de funcionários que devem sua lealdade ao ex-líder Jiang Zemin.

China, Partido Comunista Chinês, Xi Jinping, Jiang Zemin, Li Yihuang, luta pelo poder - O líder chinês Xi Jinping na sessão de abertura do 19º Congresso Nacional do Partido Comunista Chinês em Pequim, China, em 18 de outubro de 2017 (Lintao Zhang/Getty Images)

O líder chinês Xi Jinping na sessão de abertura do 19º Congresso Nacional do Partido Comunista Chinês em Pequim, China, em 18 de outubro de 2017 (Lintao Zhang/Getty Images)

Neste novo ano, o impulso da campanha não arrefeceu. As conexões de Li Yihuang com membros da facção de Jiang Zemin podem ter desempenhado um papel importante em sua queda.

Zhou Xiaohui, um comentarista político sobre a China do Epoch Times, observou que a indústria do cobre é um pilar da região de Jiangxi. Para Li Yihuang ter sucesso na Jiangxi Copper, ele teria de conquistar o favor das autoridades comunistas locais, disse Zhou.

Um deles era Meng Jianzhu, que serviu como secretário provincial do Partido Comunista Chinês de 2001 a 2007. Meng Jianzhu, que foi eventualmente promovido ao cargo de chefe da segurança pública da China, é um membro conhecido da facção de Jiang, um grupo de funcionários que devem suas carreiras políticas ao patrocínio de Jiang Zemin.

Meng Jianzhu frequentemente visitava a companhia de cobre em suas rondas para pesquisar e observar os negócios locais, e Li Yihuang era quem o acompanhava.

China, Partido Comunista Chinês, Xi Jinping, Jiang Zemin, Li Yihuang, luta pelo poder - O ex-chefe da segurança pública Meng Jianzhu em setembro de 2011 (Aamir Qureshi/AFP/Getty Images)

O ex-chefe da segurança pública Meng Jianzhu em setembro de 2011 (Aamir Qureshi/AFP/Getty Images)

Após Meng Jianzhu, Su Rong o sucedeu no cargo. Su Rong é um aliado fiel de Zeng Qinghong, o ex-vice-primeiro-ministro da China, que assegurou que Jiang Zemin ainda teria influência decisória por trás dos bastidores anos depois de deixar a liderança do Partido Comunista Chinês. Su Rong era secretário regional do Partido, na mesma época em que Li Yihuang ascendeu ao cargo de vice-governador.

Uma conta de notícias políticas no WeChat, uma plataforma popular de mídia social e mensagens instantâneas na China, citou uma fonte na Jiangxi Copper, que disse que Li Yihuang subornou Su Rong com ouro para conseguir sua posição e posto na hierarquia política do regime. O próprio Su Rong foi colocado sob investigação pela agência anticorrupção em junho de 2014. Seu inquérito implicou uma dúzia de outros funcionários de Jiangxi.

Além das conexões politicamente inconvenientes de Li Yihuang, ele já foi criticado pelas autoridades centrais por má liderança. Em setembro de 2017, o Conselho de Estado enviou um aviso sobre a incompetência de Li Yihuang em lidar com um acidente de construção que ocorreu na cidade de Yichun em 24 de novembro de 2016. O local de construção de uma torre de resfriamento para uma usina elétrica desmoronou, resultando na morte de 74 trabalhadores e dois feridos. E foi considerado um dos acidentes de trabalho mais sérios na memória recente.

Colaborou: Gu Qing’er

Fonte – Epoch Times

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO