Coreia do Norte zomba do alarme falso de míssil no Havaí

0
29

O regime comunista da Coreia do Norte emitiu uma típica declaração bombástica na terça-feira, 23 de janeiro, para zombar do alarme falso de míssil enviado aos residentes do Havaí dias atrás em 13 de janeiro.

No comunicado divulgado pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA), o regime disse que os americanos estão “tremendo de medo” dos mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs) da Coreia do Norte.

A Agência de Gerenciamento de Emergência do Havaí enviou erroneamente um alerta de míssil balístico em 13 de janeiro. Os funcionários demoraram 20 minutos para publicar uma mensagem no Twitter alertando os moradores sobre o erro e 40 minutos para enviar uma atualização aos celulares dos residentes.

“Os EUA estão agora nervosos, sendo tomados pelo medo dos mísseis do Norte. Um aviso de ameaça de míssil balístico foi divulgado em todo o Havaí, nos EUA, por engano recentemente”, afirmou o comunicado, de acordo com a Fox News. “Isso não é nada mais do que os EUA tremendo de medo, acometidos por extremo horror e pressão, mesmo por uma única mensagem ou por uma luz no céu.”

Pyongyang prosseguiu advertindo os Estados Unidos contra o acirramento do conflito.

“A mentalidade dos americanos atingidos pelo pânico é que quanto maior o nível de confronto com a RPDC [República Popular Democrática da Coreia], uma potência nuclear e de míssil de nível mundial, maior o nível de desastre será infligido a eles”, disse o comunicado.

Os residentes do Havaí receberam um alerta instantâneo em seus telefones às 8h07 da manhã em 13 de janeiro que os advertiu: “AMEAÇA DE MISSIL BALÍSTICO A CAMINHO DO HAVAÍ. PROCURAR ABRIGO IMEDIATO. ISTO NÃO É UM EXERCÍCIO.”

Coreia do Norte, Havaí, alerta falso de míssil, Kim Jong-un - Uma imagem de tela da conta do Twitter da congressista Tulsi Gabbard (D-HI) mostra o alerta de míssil para o Havaí (Tulsi Gabbard via Reuters)

Uma imagem de tela da conta do Twitter da congressista Tulsi Gabbard (D-HI) mostra o alerta de míssil para o Havaí (Tulsi Gabbard via Reuters)

O governador do Havaí, David Ige, se desculpou profusamente pelo atraso na emissão de um esclarecimento após o alarme falso. Ele disse que o atraso foi causado por seu esquecimento do seu nome de usuário e senha do Twitter.

Dias depois, a emissora japonesa NHK enviou um alerta falso de míssil. A mensagem disse que “a Coreia do Norte parece ter disparado um míssil”, enquanto nenhum lançamento realmente ocorreu.

“Isso aconteceu porque o equipamento para enviar um chamado de notícias na internet foi operado incorretamente”, disse a emissora. “Estamos profundamente arrependidos.”

Apesar de sua retórica previsivelmente exagerada, a Coreia do Norte parece estar sentindo o impacto das sanções e da pressão dos Estados Unidos liderados pelo presidente Donald Trump. Funcionários norte-coreanos realizaram um encontro raro com seus homólogos sul-coreanos sobre as próximas Olimpíadas de Inverno.

Os dois países chegaram a um acordo sobre vários pontos para os jogos, dizendo que seus atletas participarão na cerimônia de abertura juntos sob uma bandeira de unificação. A Coreia do Norte também enviará vários atletas e uma orquestra de 140 membros.

Coreia do Norte, Havaí, alerta falso de míssil, Kim Jong-un - A delegação sul-coreana (dir.) cumprimenta a delegação norte-coreana (esq.) num encontro em Panmunjom, na Coreia do Norte, em 15 de janeiro de 2018 (Ministério da Unificação da Coreia do Sul via Getty Images)

A delegação sul-coreana (dir.) cumprimenta a delegação norte-coreana (esq.) num encontro em Panmunjom, na Coreia do Norte, em 15 de janeiro de 2018 (Ministério da Unificação da Coreia do Sul via Getty Images)

A presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, congratulou a política externa de Trump pelas negociações Norte-Sul.

A ofensiva de Trump contra a Coreia do Norte é consistente com sua oposição em relação ao comunismo e ao socialismo, chamando ambos de desastrosos e assassinos. A Coreia do Norte é um exemplo de um regime comunista em fase tardia.

O país está coberto com dezenas de enormes campos de trabalho forçado, onde centenas de milhares de pessoas teriam perecido. Enquanto isso, a maioria da população está morrendo de fome, com a grande parte dos recursos da nação dedicados ao sonho do ditador Kim Jong-un de construir um míssil nuclear capaz de atingir o continente americano.

“Da União Soviética a Cuba e a Venezuela, sempre que o socialismo ou o comunismo foi adotado, provocou-se angústia, devastação e fracasso”, disse Trump em setembro de 2017. “Aqueles que pregam os princípios dessas ideologias desacreditadas só contribuem para o sofrimento contínuo das pessoas que vivem sob esses sistemas cruéis. A América está do lado de todas as pessoas que vivem sob um regime brutal.”

Fonte – Epoch TimesNTD Television

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO