Pastor é libertado da prisão após ser condenado injustamente e ter igreja fechada, na China

0
57

O pastor Yang Hua, da Igreja Huoshi,  preso em dezembro de 2015 na China por supostamente estar de “posse ilegal de segredos de Estado”, foi libertado na última terça-feira (19), depois de ficar dois anos cumprindo uma pena injusta, imposta pelo regime comunista chinês.

Segundo informações da organização Christian Solidarity Worldwide (CSW), que presta assistência aos cristãos em situação de risco em várias partes do mundo, o pastor Hua apresenta vários problemas de saúde, exigindo cuidados especiais. Os dias na prisão minaram suas forças e vigor físico.

A imputação do crime por, supostamente, possui informações confidenciais do Governo também foi utilizada para condenar injustamente Su Tianfu, outro pastor, colega de Hua. Ele foi acusado de “divulgar intencionalmente segredos de Estado”, sendo condenado em maio a um ano e meio de prisão e seis meses de vigilância residencial.

Além das prisões, os dois pastores também foram multados à pagar 1 milhão de dólares. Às autoridades chinesas alegaram que eles tiveram uma “renda ilegal”. A verdade, porém, é que os valores foram resultado das doações dos dízimos e ofertas das igrejas presididas por eles.

Apenas a igreja do pastor Yang Hua possuía cerca de 700 membros. Ela estava em franca expansão e sua atuação na comunidade local era visível, pois impactava a vida de muitas pessoas e ajudava outras através de ações sociais.

O crescimento da igreja e a influência do pastor Hua podem ter sido a causa da prisão injusta do pastor, algo confirmado pelo presidente executivo da CSW, Mervyn Thomas, ao comentar a prisão do líder evangélico:

“Ele nunca deveria ter sido condenado e sentenciado. O pastor Yang Hua e o pastor Su Tianfu foram presos por conta de sua liderança da Living Stone Church, uma igreja independente que se engajou em atividades religiosas pacíficas, serviu a sua comunidade e apoiou membros carentes da congregação”, disse Thomas.

A Igreja Huoshi foi tomada pelo Governo chinês logo após a inauguração de um novo espaço, em 2015, na mesma ocasião em que o pastor Hua foi preso.  Acredita-se que local do estabelecimento vendido para investidores, segundo uma fonte da World Watch Monitor.

Fonte – Gospel Mais

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO