Um dos maiores líderes do hinduísmo diz que cristãos devem ser expulsos da Índia

0
130

A cultura de perseguição religiosa aos cristãos na Índia ganhou um novo capítulo recentemente. Um vídeo publicado no dia 26 de maio, onde aparece Om Swami Maharaj, considerado um dos maiores líderes do hinduísmo na Índia, está ganhando cada vez mais repercussão e preocupando a comunidade cristã no país.

No vídeo, Maharaj se dirige aos cristãos dizendo: “Saiam e vão embora agora”, sugerindo que se não saírem do país, poderão ser expulsos à força. A declaração é preocupante, já que inúmeros casos de violência e morte de cristãos por grupos extremistas hindus vêm aumentando no país.

Maharaj aparece junto com cerca de 20 hindus, muitos segurando cartazes com fotos do Papa Francisco, perto da Catedral do Sagrado Coração, em Nova Delhi. Em seguida ele e outros colocaram os cartazes no chão e ficaram pisoteando o cartaz, insinuando rejeição e violência contra os cristãos.

Para fundamentar a intolerância, os hindus acusam os cristãos de “terrorismo”. Mas para David Curry, da organização Portas Abertas, na verdade se trata de uma reação nacionalista de fundamentalismo religioso, onde os hindus estão considerando toda religião “estrangeira” ameaçadora:

“O que eles estão defendendo é que o comportamento ‘não-hindu’ é ‘anti-hindu’ e, portanto, ‘anti-indiano’. Se vai contra seu ideal de estado, então é terrorismo”, disse ele, destacando que atualmente vivem cerca de 65 milhões de cristãos na Índia, e que “eles são uma parte importante da comunidade; fazem muitas obras sociais e acrescentam muito à sociedade”.

Ainda segundo Curry, o crescimento da hostilidade aos cristãos é fruto do próprio Governo, o que torna ainda mais difícil combater a situação: “Este é um movimento político, liderado pelo presidente Modi e sua equipe”, disse ele.

A organização Portas Abertas fez um levantamento de informações e demonstrou que a intolerância ao cristianismo realmente possui amparo político:

“É o resultado direto da atual ‘hindunização’ da Índia ou do nacionalismo hindu – essencialmente, a crença de que a Índia deve ser uma nação hindu, e qualquer outra religião não é indiana”, diz o órgão, lembrando que o país ocupa atualmente a posição 11ª na lista mundial de perseguição religiosa.

Assista o vídeo abaixo:

Fonte – Gospel Mais

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO