“Radicais hindus foram autorizados a atacar cristãos”, alerta analista de perseguição na Índia

0
36

O aumento do radicalismo hindu está assustando a comunidade cristã na Índia. O número de ataques nos últimos meses chamou atenção de organizações que monitoram os índices de perseguição religiosa aos cristão no mundo, como a International Christian Concern (ICC).

Muitos cristãos estão sendo forçados a abandonar o cristianismo para seguirem o hinduísmo e até templos estão sendo destruídos. Em grande parte, isso está ocorrendo na Índia devido a ascensão de partidos nacionalistas ao poder, que pregam a “pureza” do país através da exclusão de outras religiões.

“Nós [cristãos] estamos cada vez mais preocupados com os desenvolvimentos políticos, sociais e econômicos em nosso país que podem fraturar se não irremediavelmente, os próprios fundamentos da democracia condicional”. declarou o Dr. John Dayal, presidente do United Christian Forum.

Para William Stark, gerente regional da ICC, a comunidade cristã está temendo que a rotina de ataques aos cristãos se torne algo tão banal que seja encarada com normalidade pelas autoridades do país.

“Todos os dias, novos relatos de perseguição chegam do que parece ser de cada canto da Índia. Muitos cristãos temem que isso possa ser o novo normal para sua comunidade, já que os radicais hindus foram autorizados a atacar cristãos e outras comunidades minoritárias com impunidade”, disse ele.

Stark explica que se o Governo não agir contra o avanço do radicalismo, o número de ataques deve aumentar, potencializando a onda de violências contra os cristãos.

Todavia, a maior expectativa é que lideranças internacionais pressionem o Governo indiano, já que há indícios de que a perseguição religiosa aos cristãos está sendo institucionalizada. Isto é, apoiada pelo próprio sistema político do país.

“A Índia deve tomar medidas concretas para contrariar esta onda de intolerância e violência. Até lá, os ataques provavelmente continuarão aumentando em número e gravidade”, conclui Stark.

Fonte – Gospel Mais

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO