Waters recebeu R$ 90 milhões para fazer “campanha eleitoral disfarçada de show”, diz ministro da Cultura

0
42

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, publicou, na manhã deste domingo (21) em sua conta oficial no Twitter uma manifestação contrária aos atos feito pelo cantor Roger Waters durante seus shows no Brasil.

Sérgio Sá afirmou no Twitter que o ex-líder do Pink Floyd recebeu R$ 90 milhões para fazer “campanha eleitoral disfarçada de show” durante sua turnê no Brasil.

O ministro da Cultura declarou:

Roger Waters recebeu cerca de R$ 90 milhões para fazer campanha eleitoral disfarçada de show ao longo do 2º turno. Na Folha, chamou Bolsonaro de ‘insano’ e ‘corrupto’. Sem provas, claro. Disse aos fãs que não voltará ao Brasil caso ele ganhe. Isso sim é caixa 2 e campanha ilegal.

Diante da repercussão de suas acusações, o ministro retornou à rede social e garantiu que sua declaração anterior não era “fake news”.

Ele acrescentou:

Obrigado a você que chamou de fake news meu post sobre Roger Waters. Prova de incoerência. Por muito menos, acusou Bolsonaro de caixa 2 e campanha ilegal. Sem provas. E o que eu disse é verdade: ele recebeu R$ 90 milhões por shows/entrevistas; e está em campanha contra Bolsonaro.

Fonte – Renova Mídia / UOL

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO