Alunos da Coreia do Norte fazem provas sobre a vida do ditador

0
61
School children walk down steps after paying their respects before the statues of late North Korean leaders Kim Il Sung and Kim Jong Il, at Mansu hill in Pyongyang April 15, 2018. - Thousands of North Korean devotees laid flowers before statues of the country's founder Kim Il Sung on the anniversary of his birth. Current leader Kim Jong Un is the third of the dynasty to head the isolated, nuclear-armed country, where the calendar is packed with anniversaries relating to his two forefathers and their careers. (Photo by Ed JONES / AFP)

Detalhes sobre o currículo escolar da Coreia do Norte escaparam de um dos países mais fechados do mundo.

O currículo escolar da Coreia do Norte prevê que, ao longo de cinco anos do ensino fundamental, os alunos estudem por 684 horas, o mesmo que 28 dias, uma disciplina doutrinadora que conta com livros didáticos de apoio, aulas expositivas e a realização de provas.

O assunto é: a vida e a obra do líder supremo Kim Il-sung, ditador que liderou o país de 1948 a 1994.

E esta não é a única matéria dedicada a doutrinar os alunos a respeito da biografia de seus governantes. Existem disciplinas sobre o sucessor, Kim Jong-il, que morreu em 2011, e seu filho e terceiro e atual líder, Kim Jong Un, informa o jornal Gazeta do Povo.

Diante desse tipo de informação, não é difícil entender por que, quando os dois primeiros líderes do país morreram, a imprensa local registrou casos de suicídio e de centenas de pessoas saindo às ruas para chorar copiosamente.

Afinal, na Coreia do Norte, a educação é obrigatória por 11 anos, por determinação da Constituição do país, e boa parte do currículo se dedica a ensinar os alunos a admirar seus governantes sem questioná-los.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO