Astronautas da missão Apollo relataram mau cheiro na Lua

0
237

Ao voltar à espaçonave e retirar o capacete, astronautas estavam impregnados com cheiro que descreveram como “pólvora queimada”.

Cada um dos astronautas que pisou na Lua teve a oportunidade de conferir o cheiro do satélite depois da caminhada espacial.

Quando regressaram à nave e retiraram o capacete do traje especial, estavam impregnados com o fedor daquela poeira lunar.

Segundo os relatos das Crônicas da Apollo da Nasa, a poeira era “incrivelmente pegajosa”, a ponto de aderir às botas, luvas e qualquer superfície exposta a ela.

A poeira lunar – chamada “regolito”, nome científico – parecia flutuar sobre a superfície do satélite, aderindo a qualquer objeto.

Por mais que tentassem escovar os trajes espaciais repetidas vezes, ao entrar na cabine após a caminhada sempre restava algo (e, às vezes, muita quantidade) daquela poeira estranha que alguns diziam ter cheiro de pólvora, informa o site G1.

Buzz Aldrin, piloto da Apollo 11, afirmou que a poeira que sujava seu traje tinha uma fragrância “como carvão queimado ou as cinzas de uma chaminé, sobretudo se você derramar um pouco de água sobre ela”.

“É um cheiro muito forte”, contou Charlie Duke, piloto da Apollo 16, em abril de 1972. “Tem gosto e cheiro de pólvora.”

“Cheira como se alguém tivesse disparado uma espingarda aqui dentro”, afirmou o astronauta Gene Cernan, da missão Apollo 17.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO