Ato na Avenida Paulista tem confusão envolvendo MBL

0
200

Deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) pede retratação de veículos de comunicação após divulgar vídeo mostrando que o MBL não foi alvo de agressões em manifestação na Avenida Paulista.

A manifestação em defesa do ministro Sérgio Moro, da Operação Lava Jato e da reforma da Previdência realizada na Avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (30), presenciou uma confusão envolvendo movimentos políticos.

Houve um princípio de tumulto entre integrantes do Direita São Paulo e do Movimento Brasil Livre (MBL). A Polícia Militar teve que agir para evitar uma confusão de grandes proporções.

Horas depois, o MBL publicou em suas redes sociais um “agradecimento” a PM por ter agido na ocasião e acusou assessores do Partido Social Liberal (PSL) em São Paulo de participarem da suposta agressão.

Por outro lado, Edson Salomão, presidente do Direita São Paulo, disse que “seguranças do MBL atacaram nossos integrantes. Eles foram lá cobrar o comportamento de não dizerem que apoiam o Bolsonaro. O MBL é oportunista”.

Em seu perfil no Twitter, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) divulgou um vídeo alegando que membros do MBL são os verdadeiros responsáveis pela agressão.

“De antemão, informo que membros do Direita São Paulo foram agredidos pelo MBL que, inclusive, mente sobre os fatos”, afirmou Garcia.

O parlamentar também exigiu retratação dos veículos de imprensa que saíram em defesa do MBL.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO