Defesa de Manuela D’Ávila nega envolvimento financeiro com hacker

0
109

Candidata à vice na chapa de Fernando Haddad (PT) na disputa presidencial de 2018, Manuela D’Ávila deve voltar de viagem em até 15 dias.

A defesa de Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) afirmou que, após retornar ao Brasil, a ex-deputada federal deve prestar depoimento sobre a Operação Spoofing.

Segundo o advogado Alberto Toron, Manuela se colocou à disposição das autoridades para “prestar todos os esclarecimentos que dela forem solicitados”.

“Assim que ela chegar no Brasil, ela prestará depoimento na data em que a autoridade determinar”, disse Toron.

Após o hacker Walter Delgatti Neto, conhecido como “Vermelho”, apontar Manuela como a ponte com o militante norte-americano Glenn Greenwald, a defesa da comunista afirma que ela não tomou parte na ação do suposto hacker.

“Ela não teve envolvimento nenhum com apoio financeiro (a Delgatti Neto) ou coisa parecida. Manuela não tem preocupação alguma, apenas preocupação em dizer a verdade. Ela simplesmente indicou o jornalista Glenn e se retirou do cenário”, afirmou o advogado, segundo o jornal Estadão.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO