Hacker diz que não recebeu dinheiro de Glenn Greenwald pelo material

0
64

Em depoimento à Polícia Federal, hacker contou como chegou a arquivos de Delta Dallagnol e os repassou a Glenn Greenwald.

Preso pela Operação Spoofing, da Polícia Federal (PF), na última terça-feira (23), o hacker Walter Delgatti Neto contou em depoimento como invadiu as contas do aplicativo de mensagens Telegram do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de centenas de outras autoridades brasileiras.

O produtor Mahomed Saigg, da TV Globo, viu a íntegra do depoimento. No depoimento, Delgatti afirmou:

  • conta como chegou aos arquivos de Deltan Dallagnol;
  • revela quem foi o intermediário entre ele e Glenn Greenwald, do Intercept;
  • diz que não recebeu nenhum dinheiro em troca do diálogo e que sempre se comunicou com Glenn de maneira virtual, sem revelar a própria identidade.

Como noticiou a Renova, segundo o depoimento do hacker conhecido como “Vermelho”, a ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) fez a ponte entre ele o militante norte-americano Glenn Greenwald, editor e cofundador do site Intercept, após receber um áudio roubado de procuradores.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO