Hacker queria vender mensagens para o PT, diz advogado de outro suspeito

0
39

O principal suspeito de comandar o esquema de invasão de celulares, Walter Delgatti Neto, queria vender as mensagens para o PT, disse em depoimento seu amigo e também suspeito Gustavo Henrique Elias Santos, segundo o advogado Ariovaldo Moreira.

“O Walter disse para ele que a intenção seria, no momento em que mostrou as mensagens, que a ideia era vender para o Partido dos Trabalhadores. Meu cliente narrou que o Walter tem uma certa simpatia pelo Partido dos Trabalhadores”, afirmou o advogado após o interrogatório.

Moreira disse que Gustavo falou apenas que havia uma intenção, mas que ele não sabe se de fato o material foi vendido ou entregue para alguém. Disse acreditar que isso aconteceu há três meses.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO