Homens brancos assustam mais que jihadistas, diz deputada dos EUA

0
313

Donald Trump disse que Ilhan Omar odiava os EUA e Israel. Dias depois, a deputada confirma este posicionamento em entrevista.

As duras críticas do presidente norte-americano, Donald Trump, a algumas parlamentares do Partido Democrata alinhadas à extrema esquerda ganharam as manchetes nos últimos dias.

Um dos alvos do chefe da Casa Branca, a deputada Ilhan Omar, natural da Somália, afirmou, nesta quarta-feira (24), que os americanos deveriam ter mais medo do “homem branco” que dos terroristas islâmicos.

Durante entrevista ao canal Al Jazeera, o apresentador da emissora, Medhi Hasan, pontuou que alguns americanos têm receios em relação ao Islã não por ódio, mas em virtude do terrorismo, mencionando diversos casos de atentados.

Omar não concordou e foi então que fez seu comentário, argumentando que, em vez disso, os americanos deveriam se preocupar em traçar perfis e monitorar caucasianos:

“Eu diria que nosso país deveria ter mais medo de homens brancos por todo o país, porque eles estão realmente causando a maioria das mortes dentro deste país.”

De acordo com tradução do site Boletim da Liberdade, a deputada acrescentou:

“Se o medo fosse a força motriz das políticas para manter a América segura – os americanos seguros dentro deste país -, deveríamos criar perfis, monitorar e criar políticas para monitorar a radicalização dos homens brancos.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS