Maduro volta a acusar os EUA de ‘espionagem militar’

0
11
Venezuela's President Nicolas Maduro speaks at a meeting of the Sao Paulo Forum in Caracas, Venezuela, July 28, 2019. REUTERS/Manaure Quintero

Nos últimos dias, Nicolás Maduro denunciou a incursão não autorizada de aeronaves dos EUA no espaço aéreo venezuelano.

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, reiterou, neste domingo (28), suas denúncias sobre a suposta “espionagem militar” aplicada pelos Estados Unidos contra seu regime.

Durante ato de encerramento da 25ª edição do Fórum de São Paulo, que aconteceu em Caracas, Maduro asseverou que a Venezuela sofre a “perseguição” diplomática e financeira dos EUA.

“E agora a espionagem militar”, acrescentou o venezuelano em alusão as supostas invasões dos aviões de espionagem norte-americanos.

“A esta mesma hora que estamos reunidos deve estar passando o avião espião americano, vamos cumprimentá-lo”, disse em forma de piada.

O Comando Sul dos EUA negou há uma semana a primeira incursão que a Venezuela denunciou este mês, e afirmou que seu avião “estava realizando uma missão reconhecida e aprovada em espaço aéreo internacional sobre o mar do Caribe”.

Maduro disse que estas ações denotam a “prepotência militar dos Estados Unidos”, e que “façam o que façam (e) digam o que disserem a Venezuela está preparada e vai continuar de pé, avançando em resistência vitoriosa”, informa a agência EFE.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS