Manuela d’Ávila admite que fez a ponte entre Glenn Greenwald e o hacker

0
154

“Repassei ao invasor do meu celular o contato do reconhecido e renomado jornalista investigativo Glenn Greenwald”, disse a comunista Manuela d’Ávila em mensagem no Twitter.

A ex-deputada federal Manuela d’Ávila (PCdoB-RS) confirmou a versão dada pelo hacker Walter Delgatti Neto, conhecido como “Vermelho”, em depoimento à Polícia Federal (PF).

Delgatti Neto afirmou que enviou à Manuela um áudio com uma conversa entre procuradores como comprovação de que o material roubado de centenas de autoridades brasileiras era legítimo.

Depois disso, segundo o hacker, Manuela, candidata a vice de Fernando Haddad (PT) na última eleição presidencial, o colocou em contato com o militante norte-americano Glenn Greenwald, editor e cofundador do site Intercept.

Em nota à imprensa divulgada na noite desta sexta-feira (26), Manuela, que está em viagem ao exterior, confirmou que fez a ponte entre Delgatti Neto e Greenwald. Segundo ela, o hacker entrou em contato com ela após invadir seu aparelho telefônico.

“Apesar de ser jornalista e por estar apta a produzir matéria com sigilo de fonte, repassei ao invasor do meu celular o contato do reconhecido e renomado jornalista investigativo Glenn Greenwald”, disse a ex-deputada.

A ex-parlamentar do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) também disse desconhecer a identidade do hacker e se colocou “a inteira disposição para auxiliar no esclarecimento dos fatos”.

Confira a íntegra da nota publicada por Manuela d’Ávila na rede social Twitter:

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO