Nike retira das lojas tênis com versão da bandeira dos EUA

0
50

Após enviar o modelo de tênis para os pontos de venda, a empresa recolheu o calçado e retirou os anúncios que tinha publicado em seu site.

Nike recolheu do mercado um modelo de tênis que estampava uma antiga versão da bandeira dos Estados Unidos após o jogador de futebol americano Colin Kaepernick advertir que seu desenho estava associado com a escravidão.

Por conta da festa da independência dos EUA no dia 4 de julho, a Nike apresentou o Air Max 1 USA, inspirado na versão da bandeira americana conhecida como “Betsy Ross”.

Tênis da Nike inspirado em bandeira antiga dos EUA

Kaepernick, ex-jogador da NFL, é um ativista de extrema esquerda norte-americano, conhecido por seu repúdio a qualquer forma de patriotismo.

Em 2016, ele liderou um movimento que levou vários atletas do país a ficar de joelhos durante o hino nacional no início dos eventos esportivos.

A ação foi duramente criticada pelo presidente americano, Donald Trump. Na temporada seguinte, após queda na audiência nas transmissões das partidas, a organização da NFL proibiu protestos durante a execução do hino.

De acordo com Kaepernick, a bandeira dos EUA é ofensiva porque está associada a um período de escravidão, que foi legal nos Estados Unidos após a independência.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO