ONU está impactada com tratamento dos EUA a imigrantes ilegais

0
48
(FILES) In this file photo taken on June 22, 2019 UN High Commissioner for Human Rights, Chilean Michelle Bachelet, speaks during a press conference in Caracas. - The UN rights chief warned on July 4, 2019 that many of the thousands killed in Venezuela security operations since 2018 likely constituted "executions", and urged Caracas to dissolve its special police force. UN High Commissioner for Human Rights Michelle Bachelet, who visited Venezuela last month, pointed out in a fresh report that thousands of people, mostly young men, had been killed in alleged confrontations with state forces in the country in recent years. (Photo by CRISTIAN HERNANDEZ / AFP)

“Estou profundamente chocada que crianças sejam forçadas a dormir no chão em instalações superlotadas”, disse Michele Bachelet.

A chefe de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Michelle Bachelet, está “chocada” com as condições nas quais os Estados Unidos estão mantendo imigrantes ilegais detidos.

Em um comunicado publicado nesta segunda-feira (8), Bachelet declarou:

“Como pediatra, mas também como mãe e ex-chefe de Estado, estou profundamente chocada que crianças sejam forçadas a dormir no chão em instalações superlotadas, sem acesso adequado a cuidados de saúde ou alimentação, e com condições de saneamento ruins.”

O presidente dos EUA, Donald Trump, fez da repressão à imigração ilegal um dos pilares de seu governo e de sua campanha de reeleição para 2020.

Segundo a agência Reuters, Bachelet acrescentou:

“Os imigrantes e refugiados embarcaram em jornadas perigosas com seus filhos em busca de proteção e dignidade e longe da violência e da fome. Quando finalmente acreditam que chegaram em segurança, podem se ver separados de seus entes queridos e trancafiados em condições indignas. Isto nunca deveria acontecer em lugar nenhum.”

O presidente Trump disse, neste domingo (7), que os centros de detenção de imigrantes ilegais abrirão suas portas a jornalistas.

“Começarei a mostrar alguns desses centros de detenção à imprensa. Quero que a imprensa entre e os veja. Deixaremos alguns jornalistas entrarem porque estão atestados”, disse Trump.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO