Putin e Morales querem construir usina nuclear na Bolívia

0
50

Evo Morales aproveitou a visita à Rússia para avançar o projeto e fechar novos acordos para que seu país comece a utilizar energia nuclear.

Uma aliança entre a Rússia e a Bolívia prevê a construção de um complexo de tecnologia atômica a mais de 4 mil metros do nível do mar, na cidade de El Alto.

Uma série de documentos referentes ao projeto foram assinados pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o pelo presidente da Bolívia, Evo Morales, em

Durante uma visita diplomática à Moscou, na última quinta-feira (11), ao lado do presidente da Rússia, Vladimir Putin, o presidente da Bolívia, Evo Morales, assinou uma série de documentos referentes ao projeto.

A ideia é que o país não apenas seja capaz de gerar energia nuclear, mas consiga fazer pesquisas e usar a energia para fins medicinais e agroindustriais.

O complexo tecnológico terá três partes, específicas para desenvolver cada um desses objetivos, informa o site G1.

O projeto gerou críticas por parte da oposição a Evo, mas o governo boliviano tem insistido que o plano é seguro e trará benefícios ao país.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO