Rede vai ao STF para blindar Glenn Greenwald de qualquer investigação

0
60

A ação da Rede pede cautelar para proteger a liberdade de expressão, de imprensa e, “quiçá”, de locomoção de Glenn Greenwald.

O partido Rede Sustentabilidade acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo para que a corte suspenda qualquer procedimento de investigação contra o militante norte-americano Glenn Greenwald.

A legenda ressalta que há pelo menos quatro inquéritos sigilosos na Polícia Federal (PF) sobre a suposta invasão de celulares de autoridades por hackers, além de um suposto procedimento do COAF instaurado a pedido da PF, informa o jornal Gazeta do Povo.

A movimentação do partido Rede, no entanto, não foi bem recebida por todos os seus membros.

O senador Flávio Arns, por exemplo, divulgou nota contra o pedido do partido para que o STF impeça qualquer investigação sobre o cofundador e editor do site panfletário Intercept, que está em ofensiva contra o ministro da Justiça, Sergio Moro, e a Operação Lava Jato.

Leia abaixo a íntegra da nota do senador paranaense, conforme publicado pelo site O Antagonista:

“Manifesto minha total discordância em relação à ação movida pela Rede Sustentabilidade junto ao STF no sentido de impedir qualquer investigação sobre o jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil.

As mensagens divulgadas pelo site são produto de um ataque criminoso que deve ser rigorosamente investigado e punido. Qualquer possível relação entre este crime e a conduta do jornalista deve, sim, ser objeto de investigação.

Concordo integralmente com o ministro Sergio Moro, que aponta a existência [de] um grupo criminoso criado para atacar a operação Lava-Jato com o objetivo de invalidar condenações, prejudicar investigações em curso e atacar as instituições.

Novamente, ressalto meu irrestrito apoio à força-tarefa da Lava-Jato, ao ministro Sergio Moro e ao procurador Deltan Dallagnol. Eles escreveram uma nova página em nossa história, mostrando que é possível romper com o padrão de impunidade que sempre vigorou em nosso país.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO