Renan Calheiros ataca Sérgio Moro e defende Glenn Greenwald

0
75

Alvo de diversas ações na Justiça, Renan Calheiros disse que Sérgio Moro já tem uma “pilha de ilegalidades” sobre ele.

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse, nesta quarta-feira (3), que é contra uma possível investigação do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) sobre as movimentações do ativista norte-americano Glenn Greenwald, editor e cofundador do Intercept.

Calheiros também disparou contra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, alegando que ele poderia estar “manipulando” a Polícia Federal (PF).

Alvo de diversas ações da Justiça, o ex-presidente do Senado postou um vídeo em seu perfil na rede social Twitter com as tags #GlennGreewald, #VazaJato e #liberdadedeimprensa.

No vídeo, Calheiros declarou:

“É preocupante a possibilidade de dois órgãos públicos, COAF e Polícia Federal, possam estar sendo manipulados para intimidar jornalistas e ameaçar a liberdade de imprensa. Se for verdade, Moro acrescenta problemas muito graves à pilha de ilegalidades já exposta.”

E acrescentou:

“É o caso do típico desprezo repugnante à democracia, às leis e pode caracterizar obstrução da investigação do escândalo que envolve o próprio ministro. A Polícia Federal e o COAF não podem permitir isso.”

Enquanto políticos de esquerda saem em defesa de Greenwald, o ativista segue ironizando a atuação da PF e atacando Moro constantemente.

Fica claro que o objetivo de Greenwald é criar uma narrativa de perseguição. Em sua participação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, na última terça-feira (2), Moro disse que o Intercept tentar virar “mártir da imprensa“.

Confira o vídeo divulgado por Calheiros nesta quarta-feira (3):

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO