A Floresta Amazônica não é o pulmão do mundo

0
320

Em meio à guerra de informação contra o governo do Brasil, uma mentira está sendo propagada por políticos, ativistas e celebridades: “A Amazônia é o pulmão do mundo”.

Você com certeza já ouvi esta expressão. Mas será que ela é verdadeira? Não. Trata-se de um fake news, bastante antiga por sinal.

As algas marinhas fazem a maior parte desse trabalho — elas jogam na atmosfera quase 55% de todo o oxigênio produzido no planeta.

As florestas como a Amazônia, segundo os cientistas, são ambientes em clímax ecológico, isto é, elas consomem todo – ou quase todo – o oxigênio que produzem.

As estimativas variam, mas todas indicam que a parcela de oxigênio excedente fornecida pela Amazônia para o mundo é bem pequena, informa a revista SuperInteressante.

É que, além de produzir oxigênio na fotossíntese (enquanto sequestram gás carbônico da atmosfera e o transformam em matéria-prima para galhos e folhas), as árvores também respiram – consumindo oxigênio e liberando gás carbônico.

No fim, a relação entre produção e consumo tende a ficar no empate.

Ainda de acordo com a revista, confira o ranking de produção de oxigênio no globo:

  • Algas marinhas – 54,7%
  • Bosques e florestas – 24,9%
  • Estepes, campos e pastos – 9,1%
  • Áreas cultivadas – 8,0%
  • Algas de água doce – 0,3%

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS