Cientistas desenvolvem braço robótico capaz de sentir objetos

0
36

Inventada por cientistas norte-americanos, a prótese de última geração consegue devolver certos estímulos ao cérebro.

Após quinze anos em fase de testes, pesquisadores da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, apresentaram uma tecnologia que pode modificar completamente a vida de deficientes físicos mundo afora.

Em parceria com a empresa de tecnologia médica Mobius Bionics, os pesquisadores norte-americanos desenvolveram um braço robótico capaz de transmitir sinais por meio do sistema nervoso, devolvendo estímulos ao cérebro para que ele controle o corpo.

O grande diferencial do “Luke Arm” é que ele é muito mais sensível e articulado do que as próteses tradicionais, permitindo a reprodução dos principais movimentos de um braço humano.

O mecanismo funciona com condutores elétricos atrelados aos nervos da região amputada e na prótese. Dessa forma, o sistema que controla o braço eletrônico identifica os sinais neurais que comandam a movimentação do aparelho, informa o site Metrópoles.

Os pesquisadores agora pretendem aprimorar o protótipo para que ele seja capaz de identificar temperatura e dor. Confira o vídeo:

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS