Coreia do Sul e Japão adotam sanções comerciais recíprocas

0
42

Degradando a Coreia do Sul da categoria de Estado A para Estado B, o governo japonês dá a entender que o seu vizinho não é confiável.

Japão decidiu, nesta sexta-feira (2), ampliar as restrições comerciais à Coreia do Sul e retirou o país da sua lista de parceiros preferenciais.

A medida foi considerada como uma sanção por Seul, que se apressou em responder com uma medida similar.

Tóquio considera que a Coreia do Sul violou em várias ocasiões as normas relativas a exportações sensíveis e que a medida é necessária por uma questão de “segurança nacional”.

O governo explicou que muitas empresas do Japão têm autorização para exportar para países que não integram esta “lista branca”, e que o mesmo mecanismo poderá ser aplicado à Coreia do Sul.

Esta medida representa um novo golpe para as relações entre a Coreia do Sul e o Japão, já tensas por uma disputa relativa a trabalhos forçados que remonta à Segunda Guerra Mundial.

Seul reagiu afirmando que “responderá com severidade” à decisão de Tóquio sobre a retirada da lista de parceiros preferenciais.

“Lamentamos profundamente a decisão do governo de (Shinzo) Abe”, disse Ko Min-jung, porta-voz da Casa Azul, sede da presidência sul-coreana, informa a agência AFP.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS