Dinheiro da ‘conta’ Lula pagou passeio de Dilma, diz Palocci

0
116
Brazilian former president (2011-2016) Dilma Rousseff (L) embraces Brazilian ex-president (2003-2011) Luiz Inacio Lula da Silva (R) during a Catholic Mass in memory of Lula's late wife Marisa Leticia, at the metalworkers' union building in Sao Bernardo do Campo, in metropolitan Sao Paulo, Brazil, on April 7, 2018. Brazil's election frontrunner and controversial leftist icon said Saturday that he will comply with an arrest warrant to start a 12-year sentence for corruption. "I will comply with their warrant," he told a crowd of supporters. / AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA

Antonio Palocci assumiu a responsabilidade sobre o uso dos recursos acertados com o dono do BTG Pactual para patrocinar a viagem de Dilma Rousseff.

O ex-ministro Antonio Palocci afirmou ter usado R$ 250 mil da “conta” de Lula da Silva (PT) acertada com André Esteves, dono do banco BTG Pactual, para pagar as despesas de uma viagem de Dilma Rousseff para Itacaré, na Bahia.

Na ocasião, segundo depoimento de Palocci à Polícia Federal (PF), a ex-presidente se hospedou na mansão alugada do empresário João Paiva Neto.

“O colaborador usou parte desses recursos, cerca de R$ 250 mil, para arcar com despesas da viagem de descanso que Dilma Rousseff fez após vencer a eleição em 2010”, diz trecho do termo de delação anexado nos autos da Operação Pentiti.

Palocci também afirmou que na campanha de 2010, Esteves buscava se aproximar de Dilma e prometeu dar R$ 15 milhões a Lula e em favor de sua campanha, segundo o jornal Estadão.

“Dilma Rousseff foi informada das intenções de André Esteves expostas a Antonio Palocci e do apoio financeiro por ele prometido e efetivamente dado, inclusive quanto a seu emprego para quitação dos custos com a viagem da então presidente eleita”, acrescentou Palocci.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO