Ideias Paulofreirianas que destruíram nossa educação

0
753
  • 1. “Ensinar não é transferir conhecimento”: ênfase da emotividade no processo de ensino e aprendizagem em detrimento do conteúdo (Pedagogia da Autonomia);
  • 2. Politização da alfabetização, com escolhas de “palavras-geradoras” – por exemplo, favela, patrão, enxada, latifúndio, lucro – para favorecer a conscientização da relação opressora capitalista (Educação como prática da liberdade);
  • 3. Quebra da hierarquia no processo educativo: “Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo”. Professores e alunos são iguais (Pedagogia do Oprimido);
  • 4. O professor não pode impor sua “cultura classista” aos alunos: a escola tem que estar aberta para incorporar os “saberes populares”, pois todas as culturas são igualmente válidas (Pedagogia do Oprimido).

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS