Jornalista Dony de Nuccio pede demissão da Globo após escândalo milionário

0
4185

“Se errei, não foi com dolo”, disse o agora ex-apresentador do Jornal Hoje.

O jornalista Dony de Nuccio, 35 anos, pediu demissão do Grupo Globo nesta quinta-feira, 1° de agosto, após revelação de que o apresentador do Jornal Hoje havia recebido mais de R$ 7 milhões, em dois anos, para produzir conteúdo para o Banco Bradesco.

O problema é que a participação do jornalista no material publicitário é uma violação ao Código de Ética e Conduta do Grupo Globo.

De Nuccio enviou e-mail a Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo, reconhecendo que contrariou o código de conduta dos jornalistas da emissora e, por isso, decidiu apresentar sua carta de demissão. O executivo aceitou a decisão “com pesar”, informa o site Notícias da TV.

“Nas últimas semanas me vi mergulhado em uma infindável onda de ataques, com a vida dentro e fora da Globo vasculhada e revirada, sigilos fiscais violados, endereços expostos, trabalhos de exclusiva veiculação interna publicados, e até e-mails privados hackeados”, disse Nuccio, em carta enviada ao diretor Kamel.

A saída do jornalista exatamente dois anos após assumir a bancada do Jornal Hoje interrompe uma carreira meteórica.

De Nuccio já era apresentador substituto do Fantástico e do Jornal Nacional e visto como candidato à vaga de William Bonner na bancada do principal telejornal do país.

Em nota, a Globo confirmou saída de Dony De Nuccio. Confira abaixo:

“A direção de Jornalismo da Globo informa que foi procurada por alguns de seus jornalistas que relataram que foram contratados por terceiros para participação em eventos institucionais gravados em vídeo, mas sempre com proibição expressa de que as imagens fossem veiculadas ao público externo ou a clientes.

Em alguns casos, a participação se deu com autorização da Globo por não ferir as políticas atuais da empresa. Em outros casos, a participação foi inadequada, mas sem má-fé. Todos informaram que não possuem empresas prestadoras de serviços de marketing, assessoria de imprensa ou de projetos de comunicação empresarial.

A Globo, ciente agora de que persistem em algumas dúvidas sobre como agir diante de convites, informou que em breve um comunicado reiterará o que é proibido e o que não é, em detalhes, levando em conta a era digital em que vivemos.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS