Porta-voz confirma denúncias de incêndios criminosos na Amazônia

0
267
O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, fala à imprensa, no Palácio do Planalto

“Algumas denúncias desses atos já foram apontadas em algumas regiões”, afirmou Otávio Rêgo Barros.

O porta-voz do Planalto, Otávio Rêgo Barros, afirmou, nesta quarta-feira (21), que o presidente da República, Jair Bolsonaro, têm recebido denúncias sobre incêndios criminosos na Floresta Amazônica.

Segundo Rêgo Barros, as denúncias apontam que os incêndios podem ter sido causados em reação à suspensão de repasses para ONGs e também de verbas de países para o Fundo Amazônia.

Segundo o site UOL, o porta-voz afirmou:

“O presidente tem a percepção de que essas queimadas podem estar sendo realizadas em represália a esses prejuízos por parte das organizações não governamentais. Algumas denúncias desses atos já foram apontadas em algumas regiões.”

Rêgo Barros acrescentou:

“O presidente já destacou que muitas delas [ONGs] atendem aos interesses estrangeiros que cobiçam as riquezas naturais existentes no território brasileiro. Algumas vivem exclusivamente do aporte financeiro externo, que no momento, em face das ações do governo brasileiro, foram estancadas por má-gestão.”

Mais cedo, o próprio Bolsonaro reforçou a desconfiança de que o aumento de queimadas registrado nos últimos dias na Amazônia pode ser resultado de ação criminosa de ONGs.

Em conversa com jornalistas após deixar o Palácio da Alvorada, Bolsonaro declarou:

“Nós tiramos dinheiro de ONGs, 40% ia para ONGs. Não tem mais. De modo que esse pessoal está sentindo a falta do dinheiro. Então pode, não estou afirmando, ter ação criminosa desses ongueiros para chamar atenção contra minha pessoa, contra o governo do Brasil.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS