Amazon proíbe venda de livros de cura gay nos EUA

0
22
Decisão gerou críticas de grupos cristãos

A decisão da Amazon de banir a venda de livros sobre a terapia de cura gay gerou críticas de alguns grupos nos Estados Unidos. Com a medida, a empresa, gigante do comércio eletrônico online, foi acusada de censura por grupos conservadores cristãos.

Um dos principais autores que deixaram de ser vendidos foi Joseph Nicolosi, grande defensor da terapia. Para tentar reverter a situação, o grupo Voice of the Voiceless (Voz dos Sem Voz) criou um abaixo assinado no Change.org, com a expectativa de conseguir 25 mil assinaturas.

Ao jornal Folha de S.Paulo, a Amazon justificou a medida afirmando que “como vendedores de livros, fornecemos aos nossos clientes acesso a uma variedade de pontos de vista, incluindo livros que alguns clientes podem achar desagradáveis. Reservamos o direito de não vender determinados conteúdos, como pornografia ou outros conteúdos inadequados”.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS