Bolsonaro faz live do hospital: “Agradeço a Deus em 1º lugar”

0
17
Presidente Jair Bolsonaro falou dos feitos de seu governo na semana
Para mostrar que está bem de saúde após o seu período de afastamento do cargo ter sido prolongado por mais quatro dias, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez nesta quinta-feira (12) uma live para as redes sociais do quarto do hospital onde está internado desde o final de semana.Com roupa hospitalar e sonda nasogástrica, ele demonstrou sinais de cansaço na voz e anunciou que, por recomendação médica, falaria apenas por dois minutos, apesar da transmissão online ter durado cerca de três minutos.

– Essa live não pode durar mais de dois minutos por determinação médica. Então, vamos lá (…) Como toda semana, temos muita coisa boa para informar ao Brasil – disse.

Em um breve discurso, ele enumerou iniciativas já anunciadas pelo governo, como a medida provisória que criou a carteira estudantil digital, a concessão de pensão vitalícia para crianças com microcefalia e o recebimento pelas Forças Armadas da aeronave KC-390.

O presidente também disse que recebeu a visita do cirurgião Luiz Henrique Borsato, da Santa Casa de Juiz de Fora, que é chefe da equipe médica que o atendeu após ter sido atacado na campanha eleitoral.

– Eu agradeço pela minha vida e a Deus, em primeiro lugar. E nós temos uma missão: ajudar a mudar o destino desse grande país chamado Brasil (…) Até quinta-feira, se Deus quiser, com uma live com boas notícias como sempre estamos trazendo – ressaltou.

A previsão inicial era que Bolsonaro assumisse o posto nesta sexta-feira (13). Por recomendação médica, no entanto, o vice-presidente Hamilton Mourão seguirá no comando interino do Palácio do Planalto até terça-feira (17).

O porta-voz da Presidência da República, general Otávio do Rêgo Barros, disse que, apesar do adiamento da volta de Bolsonaro ao cargo, seu quadro clínico “evolui positivamente” e que ele caminhou duas vezes pelo quarto.

O Palácio do Planalto diz que, apesar do adiamento, o presidente estará restabelecido a tempo de discursar na Assembleia Geral da ONU, em 24 de setembro, em Nova York.

Na semana passada, ele disse que compareceria à reunião mundial nem que fosse de cadeira de rodas.

O prolongamento da permanência já havia ocorrido no começo do ano, por ocasião de outra cirurgia decorrente da facada -para retirada da bolsa de colostomia. A operação foi seguida de imprevistos na saúde do presidente.

Desta vez, a cirurgia foi para a correção de uma hérnia. O presidente foi internado no sábado (7) e passou pelo procedimento no domingo (8), no Hospital Vila Nova Star, na região sul de São Paulo.

No dia seguinte à cirurgia, Bolsonaro passou a se alimentar com uma dieta líquida, mas, na terça (10), foi colocada a sonda e a alimentação voltou a ser feita pelas veias.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS