Gilmar Mendes critica Lava Jato e sinaliza apoio ao site Intercept

0
80

“É preciso separar o que é ‘hackeamento’, crime que pede punição, do conteúdo das mensagens [vazadas]”, disse Gilmar Mendes.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, afirmou que a força-tarefa da Operação Lava Jato criou um “Estado paralelo que integrava um projeto de poder”.

Em entrevista para a rádio CBN, nesta segunda-feira (2), Mendes declarou:

“Há uma frase que diz que o trapezista morre quando pensa que voa. E acho que os trapezistas aqui pensaram que voavam.”

Gilmar Mendes sinalizou apoio as investigações realizadas pelo site panfletário Intercept e criticou a conduta de membros da Lava Jato e do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, antigo juiz responsável pelos processos da operação em Curitiba, informa o site UOL.

Mendes relativizou a divulgação de mensagens hackeadas de forma sistemática pelo site do militante norte-americano Glenn Greenwald:

“É preciso separar o que é ‘hackeamento’, crime que pede punição, do conteúdo das mensagens [vazadas]. E eu acho que isto é um juízo comum, que os órgãos de controle falharam. Isso tem que ser analisado, até para um aprendizado futuro.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS