Glenn Greenwald celebra avanço da CPI que mira em Sérgio Moro e na Lava Jato

0
46

“Os investigadores da ‘corrupção’ agora serão oficialmente investigados, como deveriam ser”, celebrou Glenn Greenwald.

O militante norte-americano, Glenn Greenwald, editor e cofundador do site panfletário Intercept, está radiante nesta sexta-feira, 13 de setembro.

Os membros da oposição ao governo Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados obtiveram número suficiente de assinaturas para iniciar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com o objetivo de investigar a Operação Lava Jato, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e o procurador da República, Deltan Dallagnol.

Após utilizar o Twitter para compartilhar um vídeo da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) falando sobre a CPI, Greenwald declarou:

“Os investigadores da ‘corrupção’ agora serão oficialmente investigados, como deveriam ser.”

O perfil oficial do site panfletário Intercept no Twitter também celebrou o avanço da CPI.

“Foram 175 assinaturas. todos os lideres da oposição assinaram. […] Agora só depende de uma canetada de Rodrigo Maia para começar os trabalhos”, escreveu.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS