Manuela D’Ávila admite conversa com hacker sobre Pavão Misterioso

0
38
Ex-parlamentar afirmou que não tinha interesse pelo assunto e, por isso, não fez prints

Em depoimento à Polícia Federal (PF), a ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) falou sobre o contato com o hacker Walter Delgatti Neto. Segundo ela, parte da conversas desapareceu de seu celular.

Manuela disse que as mensagens eram sobre um perfil no Twitter, que criticava o jornalista americano Glenn Greenwald. Eles também conversaram sobre o uso do aplicativo Telegram.

Em um dos conteúdos apagados, Delgatti, que também é conhecido como Vermelho, disse à Manuela que tinha descoberto quem eram as pessoas que comandavam o perfil Pavão Misterioso. À PF, a ex-parlamentar afirmou que não tinha interesse pelo assunto e, por isso, não fez prints dessas conversas.

D’Ávila foi a pessoa que intermediou o contato entre Vermelho e Greenwald. A troca de informações foi provocada por Manuela, que percebeu que sua conta estava coberta pelo modo de verificação em duas etapas (um dispositivo de segurança do aplicativo).

A ex-deputada disse ainda que não chegou a enviar mensagens de voz para o hacker e que nunca o encontrou pessoalmente. Segundo o jornal Estadão, o depoimento dela foi prestado no dia de agosto.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS