Pretendemos ir atrás dos mandantes do caso Adélio, diz Bolsonaro

0
50

Ainda segundo o presidente Bolsonaro, a ação poderá ser decidida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta quinta-feira (3), que pretende “ir atrás dos mandantes” da facada que levou em Juiz de Fora, cidade no interior de Minas Gerais, durante a corrida presidencial.

Em transmissão ao vivo pelo Facebook, Bolsonaro disse que a Polícia Federal (PF) teve informações de que um dos advogados de Adélio Bispo, autor da facada, “agiu de modo errado” e, por isso, “fez [operação de] busca e apreensão no escritório dele”.

“Nós queremos que seja investigado o material. Que venha a se saber quem seja ou são os mandantes”, afirmou o chefe do Executivo.

Na última quarta-feira (2), Frederick Wassef, advogado de Bolsonaro, disse que havia uma “organização criminosa” por trás da tentativa de assassinato do presidente.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS