Arábia Saudita classifica feminismo como ‘extremismo’

0
25

A homossexualidade e o ateísmo são ilegais e puníveis com pena de morte no reino saudita.

Um vídeo promocional publicado pela agência de segurança estatal da Arábia Saudita classificou o ateísmo, o feminismo e a homossexualidade como “ideias extremistas”.

A peça foi publicada no último final de semana em uma conta oficial da monarquia saudita.

“Não se esqueça que o excesso de qualquer coisa à custa da pátria é considerado extremismo”, ressaltou o vídeo.

A publicação afirmou ainda que “todas as formas de extremismo e perversão são inaceitáveis”, segundo o jornal DW.

A legislação saudita prevê a pena de prisão para a participação em grupos considerados extremistas pelo reino.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS