‘Bolsonaro declarou guerra à cultura’, diz Wagner Moura

0
134

Wagner Moura está chateado com Jair Bolsonaro após o lançamento do filme Marighella nos cinemas do Brasil ser cancelado.

O filme “Marighella” foi exibido, neste domingo (17), em uma sessão na cidade de Lisboa, capital de Portugal.

Durante debate após a exibição, Wagner Moura, diretor do longa, disse ser vítima de censura.

“A censura no Brasil hoje é um fato. Interditaram a cultura”, disse ele, segundo o jornal Folha de S.Paulo.

Moura criticou duramente o presidente da República, Jair Bolsonaro, e as políticas culturais do governo.

“‘Marighella’ não é um caso isolado. Bolsonaro declarou guerra à cultura”, enfatizou.

Ainda de acordo com o ator e diretor, o presidente do Brasil age com “vingancinha” contra a classe artística que o critica.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS