Cofundador do MBL é castigado pelo grupo e agradece a punição em rede social

0
35

Renan Santos, cofundador do Movimento Brasil Livre (MBL), afirmou em seu Twitter que foi punido por regras internas do MBL a ficar sem tuitar por alguns dias: “Sim, tem dessas por aqui. Não fui o primeiro”, disse Santos, mostrando que a prática de retirar a liberdade do uso de redes sociais para seus membros é frequente e já castigou outras pessoas do movimento que se intitula “Brasil Livre”.

O fato mais insólito foi o cofundador ter agradecido o castigo, que segundo ele, permitiu-lhe ficar de fora do “espetáculo político conduzido pelo Bolsonarismo”. O movimento político que defende um “Brasil Livre” teria então provisoriamente retirado a liberdade de um de seus membros, e ele agradece publicamente por ter tido “férias do ambiente político”.

Em outro comentário, Santos critica o servilismo dos conservadores que estariam, segundo ele, obedecendo cegamente seus gurus e grupos.


Confira o post no Twitter:

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS