Crise faz Globo cortar festa de fim de ano de funcionários

0
98

Hoje é um novo dia, de um novo tempo que começou…”: os versos do tema de fim de ano da TV Globo nunca foram tão apropriados para o momento atual que a emissora internamente. Em função da crise econômica e diminuição das receitas no último ano, pela primeira vez em muito tempo, os funcionários não terão uma confraternização de fim de ano juntando toda a empresa.

Oficialmente, nenhum comunicado foi enviado, mas os colaboradores da Globo já sabem, informalmente, que “nesses novos dias, a alegria” pode até ser de todos, mas sem as tradicionais festas no sítio Lajedo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ano passado, a comemoração para milhares de funcionários chegou a ter show de Dennis DJ.

A decisão é coerente com a onda de demissões que atingem todas as empresas do Grupo Globo. No início deste mês, cerca de 100 funcionários foram dispensados dos Estúdios Globo. Nesta semana, os cortes atingiram a Editora Globo, com cerca de 40 demissões. Todas essas dispensas fazem parte de um projeto de reestruturação do Grupo, que unificará a TV Globo, a Globosat, a Som Livre, a GloboPlay, a Globo.com e a DGCorp, a Diretoria de Gestão Corporativa. A estimativa é que o total de demissões, ao final do processo, possa chegar até 4.000 colaboradores.

Sem festa, mas com cesta de natal

Apesar de a festa de confraternização não acontecer este ano, as cestas natalinas oferecidas aos funcionários estão garantidas. Como elas são adquiridas através de permutas com empresas parceiras, os kits já foram encomendados. Entretanto, um outro benefício oferecido pela Globo a seus colaboradores nesse período segue indefinido: um cartão para compras em supermercados para reforçar ainda mais a ceia de Natal. No ano passado, o valor desse cartão foi de 500 reais.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS